Um aviso sobre a newsletter

A newsletter do Pinguins Móveis saiu do beta! Inscreva-se e receba nossa newsletter. É de graça, não tem encheção de saco e volta e meia prometo algumas edições extras de coisas que gostaria de alertar, conversar “em privado” etc.

newsletter-551126_960_720

Ah sim: a partir da próxima semana, as newsletters semanais aparecerão com uma semana de atraso nos arquivos. E as newsletters extras, com um mês de atraso. Pitacos do pinguim com uma semana ou mês de antecedência, que tal?

Anúncios

A Purism começa a falar do Librem 5

Depois de um longo silêncio desde o resultado do crowdfunding, a Purism começa 2018 dando uma geral do estado do Librem 5.

Além da promessa de uma atualização de estado toda terça-feira…

  • a Purism reforçou o time do Librem 5;
  • vai mesmo usar o NXP i.MX8M (Cortex-A53) em vez do NXP i.MX6 (Cortex-A7);
  • vai compilar o Pure OS para arm64;
  • vai usar Wayland;
  • está trabalhando com GNOME e KDE na UI/UX de telefone do Pure OS;
  • ainda está completando os boards de desenvolvimento.

O dia do Raspberry Pi Zero WH

Raspi-PGB001

Sem muito alarde, a Raspberry Pi Foundation lançou o Raspberry Pi Zero WH… que é o mesmo Raspberry Pi Zero W, só que com os headers GPIO pré-soldados. Com isso, o Zero WH acaba concorrendo, direta ou indiretamente, com o A+. Será que teremos uma nova versão do A+, cujo hardware não é atualizado desde 2014?

(Também aproveitou para amarrar as pontas que faltavam das novas bibliotecas GPIO, que permitem acesso remoto e o escambau.)

 

eelo: a distro AOSP do criador do MandrakeLinux

Quem estava por dentro da cena Linux na década passada lembra do Mandrake Linux, depois Mandriva: uma das primeiras distros desktop Linux a se preocupar com facilidade de instalação e uso, foi durante um tempo a referência neste campo, até a chegada do Ubuntu.

Depois de um tempo sumido das manchetes, Gäel Duval, o criador da distro, volta com o crowdfunding do eelo, uma distribuição AOSP voltada para a privacidade.

eelo.png

Com um discurso que o aproxima do Pure OS, uma ideia de segurança que o aproxima do Copperhead OS e uma base Lineage OS, o eelo tem um monte de lacunas a serem preenchidas; provalvemente a única definição firme neste momento é o Bliss Launcher. No entanto, faltando 30 dias para terminar o crowdfunding e já com mais de 10% da meta de 25 mil euros, está mais ou menos certo que Duval e sua equipe terá tempo de tapar estes buracos assim que encerrar a campanha.

(via Xataka Android)

 

Um aviso sobre o Notas Pinguins

Vocês já devem ter notado, mas faltava o anúncio sobre uma mudança no foco do Notas Pinguins.

Desde o início de outubro, estamos testando uma mudança no Notas Pinguins: deixamos de falar do mainstream Android e passamos a concentrar este blog, exclusivamente, no AOSP e no mundo Linux móvel não-Android.

Continuaremos com a estratégia de posts curtos e anotações, e a newsletter continuará sendo o lugar onde falaremos do mainstream Android; no entanto, ao mudar o foco, podemos trazer para este blog notas sobre mercados de nicho que estão começando a se desenvolver, como o dos OEMs de notebooks que usam Linux.

Enfim, vamos ver como fica 😀

(Chrome OS? Pode ser que continue, pode ser que saia. Não sei, até porque Chrome OS está na esquina mesmo.)

Lembrando que o Gemini PDA também roda Linux

O Gemini PDA bateu a meta, está indo razoavelmente bem no sempre complicado caminho do crowdfunding até os bolsos… mas até agora só era visto rodando Android, apesar de ser dual-boot Android/Linux.

Bom, finalmente tem um vídeo rodando Linux. O trabalho está sendo feito em cima do Debian 9 e a demonstração é de LXDE, o que significa customização zero para touchscreens sem precisar de stylus. Mas até o Wifi já está funcionando, o que é uma boa notícia para quem quer usar um Linux mais “ortodoxo”.