O combate ao Chromebook e a mente da Microsoft

Não tem nenhuma novidade nos notebooks de ataque da Microsoft ao sucesso dos Chromebooks; as especificações são bem conhecidas de, por exemplo, quem compra notebooks nas lojas populares do Brasil ou de outros mercados emergentes – a novidade, aí, é isto aparecer em mercados como EUA e Europa Ocidental.

Por outro lado, fica claro que ninguém na Microsoft usou um Chrome OS; ou, se alguém na Microsoft usou um Chrome OS, não teve o mínimo de influência nessa reação; ou então ninguém em Redmond aprendeu nada sobre os PCs que foram substituídos por tablets na compra das pessoas.

Anúncios