A falta que um teclado faz

Saiu dia desses um lamento sobre a falta de Androids com teclado físico.

“Ora, estamos em 2014, quase 2015, e ainda tem gente que lamenta a falta de uma relíquia do passado como teclado físico em smartphone…”. Bom… er… a Blackberry parou de sangrar quando lembrou que seus clientes querem seus smartphones com teclado, ainda tem gente suficiente que gostaria de um telefone com teclado deslizante, essas coisas.

DROID 3, fora dos EUA Milestone 3

DROID 3, fora dos EUA Milestone 3

Existem diversos públicos que gostariam de comprar um Android com teclado, boa parte deles dentro do grupo onde o robô verde tem menos força – usuários empresariais. Com o Samsung KNOX e as ferramentas BYOD do Lollipop, um novo Motorola Milestone, um telefone com cara de Blackberry das antigas, ou mesmo uma versão Android do Nokia Communicator (minha predileta, aliás) certamente tem tudo para ser um sucesso dentro desse nicho, que pode não ser muito grande, mas certamente pode comandar margens de lucro maiores para os fabricantes.

au by KDDI Sharp IS01, lançado em 2010.

au by KDDI Sharp IS01, lançado em 2010.

Talvez esse seja um caminho que alguns OEMs precisando desesperadamente de um sucesso (p.ex. Sony) ou de uma volta aos bons tempos (p.ex. Samsung) possam trilhar.

Anúncios