Fairphone 2: mesma bondade, mais modularidade

O Fairphone apareceu em 2013 com a proposta de ser livre de minerais de conflito e com fornecedores que respeitam trabalhadores e meio ambiente.

Dois anos depois, a Fairphone lança a segunda versão do seu telefone. E, desta vez, além das promessas da primeira versão, temos um telefone extremamente modular, podendo trocar praticamente qualquer componente do telefone. Não é assim um Project Ara (não é possível trocar as antenas nem o SoC Qualcomm Snapdragon 801), mas é muito mais modular (e, portanto, mais reparável) do que o resto.

Agora só falta a colocação no mercado.

Anúncios