Google, vamos falar de tablets Android (e Chrome OS)

Nas últimas duas semanas ocorreram dois episódios que mudaram, de vez, o mercado de tablets:

  • a Apple centrou fogo no iPad Pro e confirmou que o caminho que a Microsoft criou com o Surface, de que o tablet tem um espaço nas empresas desde que possa rapidamente se transformar num laptop, estava correto.
  • a Amazon lançou seus novos tablets Kindle Fire Fire, com o mais barato (tela 7″ IPS 1024×600, Mediatek quad-core 1,3GHz, 1GB de RAM, 8GB de armazenamento com microSD) começando a 50 dólares com anúncios, ou 250 dólares se você comprar um pack com 6 Fire.

O mercado de tablets entrou em colapso no ano passado, e não há nenhum sinal de que vá se recuperar; o ciclo de vida é o mesmo dos desktops/notebooks (ou seja, bem longo) e os telefones grandes também servem para comentar a programação da TV ou do esporte ao vivo. Então sobram dois casos de uso: com teclado e stylus, substituindo o laptop para algumas classes de trabalhadores, e como uma maneira descartável de acessar rapidamente o ecossistema de mídia da empresa que vende o tablet.

Nestes dois casos, não existe espaço para os tablets Android “tradicionais”. E o Google, pelo jeito, entendeu bem isso, ao praticamente escantear o Nexus 9 e (podemos dizer isso a uma semana do evento) não lançar nenhum tablet novo em 2015.
O que nos dá chance de fazer duas sugestões para a nova linha de tablets do Google:

  • Um novo Nexus 7.
    Mas tem que sair a 60 dólares. Para ser um tablet descartável de acesso ao Google Play. Não precisa mais que isso, não tente inventar.
  • Um tablet com Chrome OS.
    Vamos lá: se o Google precisa de um tablet para trabalho, e o Chrome OS é o sistema operacional que o Google indica para trabalho, faz todo o sentido. Basta acertar o suporte a touchscreen, colocar mais apps Android no ARC e colocar um teclado pra fechar como se fosse um laptop.
    (Ou então um Xperia Z4 Tablet com Chrome OS, se for mais rápido.)
Anúncios

3 comentários sobre “Google, vamos falar de tablets Android (e Chrome OS)

Os comentários estão desativados.