As promessas desfeitas da convergência Ubuntu

Daqui a 24 horas, provavelmente todos estarão inundados de análises, hands-on e mídia do grande lançamento do Windows 10 Mobile pela Microsoft – e do Continuum, a convergência microsoftiana que é o grande ponto de venda do sistema operacional. Pouca gente vai lembrar das promessas de convergência que a Canonical fez para o Ubuntu, mas o Xataka lembra de um mundo que não aconteceu.

ubuntu-em-tudo

Por mais que elogiemos a persistência da Canonical com o Ubuntu Phone e com o Ubuntu convergente, a chegada do Windows 10 pegou uma empresa sem ter uma resposta à altura. A Canonical, que estava na frente da convergência, deixou a Microsoft chegar, emparelhar e passar de passagem.

Alguns vão dizer que ter investido no Ubuntu Phone foi uma distração, e que a Canonical deveria se voltar para a cloud e o OpenStack, onde vem conseguindo sucesso; no entanto, acredito que tomar esta decisão seria quase uma rendição ao inimigo na cabeça de Mark Shuttleworth. Então, se vai continuar investindo na convergência, estou com Javier Pastor: chegou a hora de ter algo para mostrar ao mercado. E urgente.

Anúncios