O futuro regional da Sony Mobile

A Sony Mobile já teve dias melhores; nos últimos tempos, estava acumulando perdas de mercado e de dinheiro. A reestruturação da divisão da Sony está em marcha, e algumas coisas apareceram na apresentação para investidores. E o destaque foi esta lâmina da apresentação:

sony-mobile-ir-day-2016_5-640x3621

Já sabíamos que a Sony Mobile iria se tornar um player de nicho, atuando no mercado high-end; agora sabemos que a Sony Mobile irá se tornar um player regional, atuando no Japão (e provavelmente Taiwan e Hong Kong, já que na Coreia não atua mesmo), (em partes da) Europa e no Oriente Médio (entendendo como as ricas monarquias do Golfo).

A decisão de sair dos sempre ultra-competitivos (e pouquíssimo lucrativos) mercados de volume torna fácil entender a quase-retirada de China, Índia e Brasil; mais interessante é que a Indonésia, também mercado de volume, pode ter ganho uma segunda chance dentro dos mercados de “manter” (América Latina e Ásia-Pacífico). No caso da quase-retirada do difícil e sempre estratégico mercado dos EUA, talvez a Sony nunca tenha focado mesmo.

Não se sabe se todas estas decisões vão transformar a Sony Mobile na marca de smartphones premium que os japoneses almejam ser; o que desconfio é que, se não der certo, num próximo Investor Day seremos informados que a Sony Mobile seguirá os passos de Fujitsu, NEC Casio e outras e se limitará a ser uma marca japonesa.

Anúncios