Do que chamou nossa atenção na (pré)IFA 2017

ifa_layout_images_logo.png

Sempre a pré-IFA, que são os press days, são mais interessantes que a IFA em si… mesmo sendo uma IFA em que nada de surpreendente aconteceu.

Porque estamos perto do Natal, e a IFA é uma feira enorme e que não é centrada em smartphones e tablets, é a hora perfeita de mostrar algumas atualizações: a Samsung anuncia novas versões dos seus wearables Tizen (este ano, Gear Sport e Gear Fit2 Pro), a Acer anuncia um novo Chromebook (este ano, uma nova versão do Chromebook 15), a LG anuncia novo topo de linha da série V (o V30 não tem mais segunda tela e o outro chaebol adota a tática da Sony de duas iterações anuais do seu topo de linha), a Sony atualiza mais uma vez seus topos de linha (voltou o Compact, oba!) e sua gama média, a volta da linha Moto X (e depois de dois anos de ausência, e da maneira Lenovo de fazer as coisas), uma edição especial do Blackberry KeyONE (a “Black Edition”)…

Mas volta e meia tem coisas inesperadas acontecendo…

Anúncios

Um segundo semestre brasileiro de Google Assistant e Blackberry KEYone

Já se sabia que viria desde o Google I/O, mas agora sabemos que o Google Assistant também desembarca no Brasil para Marshmallow e Nougat, além do futuro Android O.

Enquanto isso, a TCL confirmou que o Blackberry KEYone virá para o Brasil, a preço de topo de linha… não que a turma da nostalgia móvel, da necessidade de um telefone mais seguro ou dos viúvos e viúvas dos teclados QWERTY estivesse esperando algo diferente.

A TCL agora cuida do hardware Blackberry

Depois de comprar a marca Palm em janeiro, e não fazer nada com ela, a TCL comprou os direitos quase mundiais para fazer hardware com a marca Blackberry (não vale para o subcontinente indiano e a Indonésia, onde as pessoas ainda usam BBM).

Não que alguém fora do subcontinente indiano e da Indonésia se importe mais com a Blackberry; talvez quem queira um Android QWERTY.

De qualquer maneira, tem um detalhe histórico: