Do que chamou nossa atenção na (pré)IFA 2017

ifa_layout_images_logo.png

Sempre a pré-IFA, que são os press days, são mais interessantes que a IFA em si… mesmo sendo uma IFA em que nada de surpreendente aconteceu.

Porque estamos perto do Natal, e a IFA é uma feira enorme e que não é centrada em smartphones e tablets, é a hora perfeita de mostrar algumas atualizações: a Samsung anuncia novas versões dos seus wearables Tizen (este ano, Gear Sport e Gear Fit2 Pro), a Acer anuncia um novo Chromebook (este ano, uma nova versão do Chromebook 15), a LG anuncia novo topo de linha da série V (o V30 não tem mais segunda tela e o outro chaebol adota a tática da Sony de duas iterações anuais do seu topo de linha), a Sony atualiza mais uma vez seus topos de linha (voltou o Compact, oba!) e sua gama média, a volta da linha Moto X (e depois de dois anos de ausência, e da maneira Lenovo de fazer as coisas), uma edição especial do Blackberry KeyONE (a “Black Edition”)…

Mas volta e meia tem coisas inesperadas acontecendo…

Anúncios

Chromebook como computador de desenvolvimento

Viajar de avião pelos/para os EUA com laptop não está sendo fácil; por outro lado, todo desenvolvedor que se preza tem que ter seu laptop de desenvolvimento para poder trabalhar.

Kenneth White resolveu este problema de uma maneira elegante e segura: usando um Chromebook como ambiente de desenvolvimento. E, também, mostra como a chegada de apps Android ao Chrome OS mudam os casos de uso do sistema operacional.

(De passagem: Kenneth usa um Samsung Chromebook 3, o único dos raros Chromebooks à venda no Brasil com suporte a apps Android – por enquanto só no beta channel).

O Multilaser M11C aparece, mas só para as escolas

Lembram do Multilaser M11C, o primeiro Chromebook da marca? Parecia que não iria sair, especialmente depois que apenas o M11W apareceu nas lojas.

Mas saiu. Que dizer, saiu apenas para o mercado educacional.

De qualquer maneira, no suporte tem um folheto de especificações… e no folheto fala em 2GB de RAM, enquanto na página do produto fala em 4GB de RAM.

Do que chamou nossa atenção na CES 2017

ces

A CES 2017 começou nesta quinta e vai até domingo, mas – como toda feira que se preza – os anúncios interessantes são antes da feira.

Se tudo hoje em dia tem que ter inteligência e poder computacional, porque não as geladeiras, este ponto central das cozinhas? A Samsung já está na segunda geração de geladeiras com Tizen, e a LG agora se aventura com uma geladeira com WebOS (e Amazon Alexa).

“Ahn, falta bicicleta inteligente!”. A LeEco anunciou suas bicicletas (!) com Android (!!) na CES.

A Asus lançou seu novo Chromebook Flip, e o C302 finalmente gira a tela em 360º. A Samsung lançou dois Chromebooks (Plus e Pro) com Play Store, touchscreen e stylus. O Chrome OS tem um início de ano mais que promissor.

A Endless lançou sua nova linha de computadores, desta vez com foco em mercados de países desenvolvidos; mas continuam lá o Endless OS e a lógica de mini-PCs baratos.

Do que chamou nossa atenção no (pré)IFA 2016

ifa_layout_images_logo

A IFA mesmo começa na sexta, mas a ação que nos interessa fica nos dois press days.

O primeiro dos dias foi vencido pela Lenovo por causa do Yoga Book. – o tablet Android (tá, eu sei, pode vir com Windows 10 também) que veio zerar o mundo dos tablets Android (tá, eu sei, pode vir com Windows 10 também).

Já o segundo dia foi da Sony, com o Xperia X Compact – que, como todo Compact, não é nenhuma maravilha, mas praticamente sem concorrente pra quem quer o melhor possível com tela menor que 5″ – e o Xperia XZ – que é o topo de linha da Sony que todo mundo estava esperando… em fevereiro.

Agora podemos falar do resto.

A TP-Link está levado o mercado de smartphones a sério? Parece que sim, porque a linha Neffos ganha os X1 e X1 Max, um pouco mais além do que saiu na CES. Se a TP-Link lançar no Brasil, vai ser interessante vê-la competindo ali no mercado em torno de 1000 reais.

Na feira do Yoga Book, o único outro tablet digno de nota veio da Acer, e não é bem um tablet; o Chromebook R 13 é um Chromebook conversível com especificações capazes de competir com os tablets grandes com Android – e, lembrando, rodando apps Android.

A Samsung foi na IFA falar de Gear S3, que agora tem em modelos Classic e Frontier, com mais cara de relógio e o mesmo Tizen – afinal, os smartwatches são os porta-bandeiras do sistema operacional para a maior parte do mundo.

O Android com teclado e mouse é o Chrome OS

A integração entre Chrome OS e Android chegou: Play Store e apps Android em Chromebooks.

Quando chegar ao mainstream, lá para o final do ano, o Chrome OS deixará de ser um “sistema operacional de um browser” e passará a ser o desktop Android.

HP Chromebook 13: o Pixel para as “pessoas normais”

O Chromebook Pixel é um tremendo notebook, topo de linha Chromebook, mas tem o fator nerdice e o fator “só o Google vende” que afasta muita gente – e já tem um ano de idade.

Aí a HP lança o HP Chromebook 13: alumínio, elegância, Core M e até 16GB de RAM, com preço compatível com ser o topo de linha Chromebook dos novos tempos do Chrome OS e “para as pessoas normais”.

Do que chamou nossa atenção na CES 2016

Tem um monte de coisas que saem na CES, mas só algumas passaram pelo teste do click na matéria: