Galaxy Note Fan Edition: a vitória do fandom

Se o Galaxy Note 7 não explodisse, seria um tremendo telefone. Mas o Note 7 tinha baterias que explodiram. E tinha também um fandom que, mesmo com todo mundo quase implorando pra devolver o telefone, não devolvia.

Bom, agora tem o Galaxy Note Fan Edition pra essa turma. Por enquanto, só pra 400 mil coreanos. E com bateria que, assim a Samsung espera, não exploda.

Os Samsung Galaxy S8/S8+ e seus amigos estão entre nós

Especificações do Galaxy S8 e Galaxy S8+ colocadas na mesa, vamos ao que interessa. Vídeos.

O vídeo oficial:

Um hands-on:

O DeX (o dock):

Teve também nova Gear VR, nova Gear 360, a Samsung Connect (um hub de smart home com roteador Wifi e essas coisas) .

E Bixby, o sistema operacional assistente dos Galaxy S8/S8+ (da mesma maneira que o Google Assistant é o sistema operacional assistente dos telefones Pixel)

O futuro do Galaxy Note7

É tão bizarro falar “futuro do Note7”, mas enfim, a Samsung não pode simplesmente jogar fora todos os Note7 que recolheu, então teve que lançar um plano para eles.

Além da reutilização e da recuperação de minerais, tem a reutilização como telefones recondicionados ou de aluguel – óbvio, sem dizer como, onde e quando, já que ainda tem um longo trabalho de convencimento de que não irão explodir.

Do que chamou nossa atenção na CES 2017

ces

A CES 2017 começou nesta quinta e vai até domingo, mas – como toda feira que se preza – os anúncios interessantes são antes da feira.

Se tudo hoje em dia tem que ter inteligência e poder computacional, porque não as geladeiras, este ponto central das cozinhas? A Samsung já está na segunda geração de geladeiras com Tizen, e a LG agora se aventura com uma geladeira com WebOS (e Amazon Alexa).

“Ahn, falta bicicleta inteligente!”. A LeEco anunciou suas bicicletas (!) com Android (!!) na CES.

A Asus lançou seu novo Chromebook Flip, e o C302 finalmente gira a tela em 360º. A Samsung lançou dois Chromebooks (Plus e Pro) com Play Store, touchscreen e stylus. O Chrome OS tem um início de ano mais que promissor.

A Endless lançou sua nova linha de computadores, desta vez com foco em mercados de países desenvolvidos; mas continuam lá o Endless OS e a lógica de mini-PCs baratos.