O GPD Pocket começa a rodar Ubuntu

Falamos do crowdfunding do GPD Pocket em fevereiro e, depois de um período de calma e quebra de metas, a GPD tem algo o que mostrar em termos de Ubuntu.

Se o GPD Pocket rodar redondo, será um grande amigo dos sysadmins móveis.

Anúncios

O Ubuntu Touch e a convergência Ubuntu finalmente terão um enterro decente

ubuntu-em-tudo

Mark Shuttleworth jogou uma bomba no mundinho Linux nesta quarta: para concentrar esforços onde a Canonical ganha dinheiro (cloud e IoT), vai abandonar o Unity 8 e migrar o desktop padrão do Ubuntu 18.04 (o próximo LTE) para GNOME. E, pela lógica do dominó, abandonar o Unity é abandonar o Mir (o display server) e é abandonar o Ubuntu Touch e o esforço nos telefones e a convergência.

Enquanto todos os sites especializados em Linux e software livre tentam decifrar como virão as ondas de choque dessa decisão tão inesperada, este blog faz o enterro do Ubuntu Touch, dos telefones e tablets com Ubuntu e da Convergência Ubuntu usando, pela última vez, todas as fotos que temos sobre o assunto por aqui.

Crowdfunding do dia: GPD Pocket

Quem estava acompanhando o cenário da mobilidade na segunda metade da década passada lembram dos UMPCs; el viejo Pinguins Móveis cobriu boa parte da cena.

A ideia do UMPC parecia estar morta, primeiro pelos tablets, depois pelos smartphones (depois que 5,5″ se tornou o novo normal); tirando esforços como o Pyra, o interesse geral por um dispositivo de tamanho menor que 8″, razoavelmente portátil e que rodasse um SO desktop parecia ter sumido.

Entra a chinesa GPD, uma produtora de tablets Android voltados para jogos, com o GPD Pocket, que está no Indiegogo e já bateu a meta nas primeiras horas.

https://www.indiegogo.com/project/gpd-pocket-7-0-umpc-laptop-ubuntu-or-win-10-os-laptop–2/embedded

O GPD Pocket tem Atom x7, tela Full HD de 7″, 4GB de RAM, 128GB de eMMC e Windows 10… ou Ubuntu 16.04 (e seus derivados).

(CNX-Software)

O futuro Snappy (e o presente congelado) dos telefones Ubuntu

ubuntu-em-tudo

A Canonical joga todo o futuro do Ubuntu, do desktop Ubuntu, do Ubuntu móvel e da convergência Ubuntu no Snappy, e por isso não vão sair novos telefones Ubuntu nem vai sair o OTA-15 para os telefones existentes antes de terminar a Snappy-ificação da distro.

Ou: me surpreenderia muito se sair algum telefone Ubuntu este ano, já que a previsão para um release do Ubuntu 100% Snap e 100% Unity 8 é o 18.04 LTS.

Nextcloud Box + Raspberry Pi = sua nuvem pessoal

Um dos primeiros projetos de qualquer um que compre um Raspberry Pi é fazer um servidor de armazenamento pessoal. O que o Nextcloud Box, disponível a partir de outubro, ajuda nisso é: basta adicionar o Raspi porque o resto já vem na caixinha – incluindo o microSD já com o Snappy Ubuntu Core e todo o software para rodar o Nextcloud.

nextcloud-box-open

Pra quem não conhece o Nextcloud, é um fork do conhecido Owncloud, feito pelos… desenvolvedores originais do Owncloud.

(notícia via)

Dell XPS 13 Developer Edition, o topo de linha Linux?

O Dell XPS 13 é considerado um dos topos de linha dos notebooks com Windows; a Dell Brasil tem uma linha extensa (e pra todos os gostos) de notebooks com Ubuntu de fábrica, mas nada do XPS 13 Developer Edition (a versão do XPS 13 com Ubuntu de fábrica), o que faz falta porque… é o XPS 13.

Enquanto o XPS 13 DE não chega, fiquem com este hands-on do Opensource.com.

Resenha do dia: Meizu Pro 5 Ubuntu Edition

Sim, os senhores de todos os telefones resenharam o Meizu Pro 5 com Ubuntu. Resenha um pouco menor que o normal (são “só” 8 páginas em vez das normalmente 10), e sobre as conclusões… deixo aqui algumas frases da conclusão.

(…)as a prospective development platform for somebody that is truly invested in Linux and wants to work at its improvement and bright future on mobile devices, there is probably no better place to look at the moment. And, we are confident that to the right person, the Meizu Pro 5 Ubuntu Edition will appeal even in its crude state as an ideal and powerful blank slate for experimenting with new ideas.

As far as most other users are concerned, however, a good analogy for the Meizu Pro 5 Ubuntu Edition would be being handed a katana to use around the kitchen. You probably know about it and how powerful it is, you know true masters can do amazing things with it, yet, all you want to do is cut some salad and you really don’t feel like loosing a hand with an unwieldy tool that looks great but it’s not easy to handle.

Currently, it’s hardly suited as a daily driver on your mobile device, unless you really know what you are getting into.